quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Aprendendo a me impor


É muito triste quando amadurecemos e concluimos que nossos pais amam mais nosso irmão do que a gente. Quando você os escuta falando horrores ao notar que tu deixou de fazer determinada coisa, mas quando seu irmão deixa de fazer essa mesma coisa, eles deixam passar em branco porque "não querem se aborrecer, ficar com pressão alta, ter um ataque cardíaco, etc."

O curioso é que na minha vez sobre energia e saúde para me atormentarem. Na vez dele, não. Embora eu seja uma excelente filha eles sempre arrumam um jeito de me denegrir, de colocar um defeito em tudo que eu faço, de me caluniar nas mínimas coisas. Se eu esqueço de lavar uma louça, ouço coisas do tipo :"-Nem lavar uma louça você lava, nem isso você faz !" (quem escuta isso pensa que nunca faço nada, o que é uma inverdade). Meu irmão simplesmente sequer forra a própria cama e não ouve metade das coisas que eu ouço. Minha mãe se limita apenas a reclamar sozinha, e quando ele está em casa, fica calada. Ou raramente reclama porque diz que não adianta nada, que não suporta mais reclamar há anos sobre as mesmas coisas e "ele é assim mesmo e não vai mudar !"

Sempre acho meu irmão um grande escroto. Não ajuda em nada, eu disse NADA, dentro de casa. Raramente carrega uma sacola de compra, mais raro ainda troca o garrafão de água, se tiver louça suja ele não lava; se tiver apenas UMA COLHER na pia ele lava a louça dele mas não lava aquela ÚNICA COLHER que estava na pia. Como pode uma pessoa ser tão egoísta? E o pior é que minha mãe sempre faz tudo, TUDO pra ele. Limpa e arruma o quarto, cama, armário dele (coisa que eu fazia mas parei de fazer há muito tempo porque resolvi que deveria deixar de ser besta), compra tudo pra ele (mesmo ele trabalhando, não compra nada pra si, nem um desodorante. Meus pais o sustentam inteiramente.)

Eu, que estou desempregada e por esse motivo sou sustentada por eles, o tempo todo escuto coisas do tipo "-Tem mais é que ajudar. Não sustentamos você?". Meu irmão trabalha, é completamente sustentado por eles mas não escuta nenhuma dessas coisas. Que diferença existe entre mim e ele? Só posso crêr que meus pais: ou são machistas ou então realmente preferem ele.

Acho que o problema na verdade é meu. Nunca soube me impor, nunca me fiz respeitar. Sempre obedeci meus pais e por isso mesmo eles me tratam assim, como se eu fosse uma propriedade deles. A religião e a sociedade nos faz sempre crêr que nossos pais são os melhores do mundo, não tem defeitos, são sagrados (Honrarás pai e mãe), estão sempre certos. E foi assim que cresci, crendo que meus pais eram perfeitos, sabiam de tudo, que eu deveria sempre ouvi-los e fazer tudo o que eles queriam. Eis o meu erro. E só agora percebo que eles tem defeitos, são injustos e nem sempre estão lado e podem me desejar mal.

Meu irmão nunca deu a mínima pra isso, sempre fez o que quis, sempre foi egoísta e vejo que ele está certo. Ele sempre se dá melhor na vida do que eu, sempre é poupado das coisas chatas (como ir à reuniões de condomínio, empurrar carrinho de supermercado, subir com as compras, etc); nem os seviços tipicamente masculinos ele faz. Parece que ele mora em um hotel, pois basta sair de casa e a camareira (minha mãe), arruma a cama dele, limpa e arruma suas coisas, pega a roupa suja e coloca pra lavar (diga-se de passagem, nem a roupa suja ele coloca dentro do cesto, ele coloca EM CIMA da tampa do cesto) e deixa o quarto impecável para que ele chegue e encontre tudo certinho.

Não preciso dizer que comigo as coisas são bem diferentes. Se eu quiser minhas coisas limpas e arrumadas, eu que faça, pois se depender da minha mãe tudo apodrecerá. Não me importo pois gosto de cuidar do que é meu mas me sinto injustiçada. E justamente por isso resolvi que vou me impor, custe o que custar. Não deixarei de ajudar em casa mas não darei boa vida pro meu irmão, e comecei a pensar assim há mais de um ano, quando parei de cuidar do quarto dele e agora vou estender meu pensamento para as outras partes da casa que ele bagunça.

Estou parando de arrumar, limpar, enxugar e colocar no lugar as coisas que ele desarruma.Atitude essa que tem trazido conflitos mil porque meus pais me irritam ainda mais já que acham que é minha obrigação deixar tudo em ordem. NÃO, não tenho obrigação em fazer essas coisas. NÃO vou mais ouvir reclamações deles e quando abrirem a boca direi "-Guarda sua saúde para reclamar com ELE e não COMIGO ! NÃO sou empregada de vocês e nem dele, OBRIGUEM-O a cuidar das coisas, AFINAL,VOCÊS TAMBÉM O SUSTENTAM ELE !"

A cada dia que passa eu percebo a importância de nos impormos e nos darmos o valor. Se a gente não se impõe, não se valoriza, então, quem fará isso por nós ?

* Gente, quero dizer que amo muito meus pais e eles são muito bons pra mim, exceto por essa situação relatada aqui que muito me incomoda. Não pensem que sou uma filha ruim, ingrata ou coisa parecida pois não sou. Já fiz e faço coisas que até Deus duvida por eles. E não me arrependo.



5 comentários:

  1. Olá Ella, só posso te dizer que seus pais criaram um monstro, seu irmnão. Que de duas uma, ou ela casa com uma mulher-empregada, ou com uma tirana que vai mandar e desmandar nele.
    É muito bom ver que você está amadurecendo vendo que vc precisa impor limites. E não você não é revoltada, não é ingrata, da pra perceber bem pelo seu texto que você passa longe disso.
    Quantos anos vc tem? Já pensou em ter sua própria vida, morar só, ou dividir ap? Pense nisso.
    Abraços e muita luz!

    ResponderExcluir
  2. Oi Ella, pelo que você contou quem vai lamentar e muito vai ser seu irmão pois não tem nada pior que ser criado para depender tanto dos outros, sem ser capaz de tomar as rédeas da sua vida. Espero que você aproveite bem o fato de ter que assumir a responsabilidade sobre as suas coisas pois isso vai ser muito útil pra você na vida. Não podemos esperar da vida que tudo caia do céu. Aproveite para colocar o foco em você, não se anule, faça planos e ponha os em prática. Você precisa conquistar muitas coisas ainda, então não foque no que seu irmão deveria fazer e sim no que você pode conquistar! Vá em frente, estabeleça metas, pois esse movimento só depende de você.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Ella
    Escrevo para agradecer por ter adicionado meu blog ao seu. Aproveito também para dizer que concordo com os comentários feitos para este post: tenho a impressão de que, no final das contas, quem sairá ganhando será você por ser capaz de fazer as próprias coisas e satisfazer suas necessidades.
    Que você tenha um bom final de semana
    abraços
    Ana
    www.anacarolinakley.blogspot.com (Pensando bem)

    ResponderExcluir
  4. Oi, vc passou no meu blog já tem um tempinho mas só agora pude vir aqui retribuir a visita.

    Realmente crescemos achando que pais são seres perfeitos mas nos enganamos porque eles são tão humanos quanto nós. Cometem erros de julgamentos, tentam impor suas visões de mundo a nós e nos moldar aquilo que gostaríamos que fossemos muitas vezes nem enxergando aquilo que gostariamos de ser ou realmente somos mas no fundo tudo também é culpa nossa né? saber dialogar e se impor é essencial! To tentando aprender isso ainda! É difícil mas to tentando!

    To te seguindo!

    ResponderExcluir
  5. Neste contexto...

    " Não seria o caso de"""Uma faxineira"""" ?

    Não fica tão caro, pelo menos uma vez por semana.
    Resolveria um pouco os seus problemas com arrumações!

    ResponderExcluir

Seja bem-vindo, sinta-se à vontade para interagir. Seu comentário com certeza me trará alguma ajuda. Participe, comente, critique, dê palpites, me aconselhe. Obrigada a todos que estão de alguma forma me ajudando !

*Comentários ofensivos ou inadequados serão deletados automáticamente. Falta de educação, não ! Obrigada !